top of page
Buscar
  • Foto do escritordaniputnoki

Como lidar com a defensividade

Atualizado: 5 de out. de 2022

Defensividade acontece quando, diante de algo que entendemos como ataque, nos vitimizamos e revertemos a culpa. Seguimos em um diálogo improdutivo (ou dois monólogos) com duas pessoas tentando provar quem é a "mais certa". Mesmo que uma das partes "prove" que está certa, ninguém ganha nesse contexto.


É difícil não estarmos defensivos, se entendemos que estamos sendo atacados. Nesses momentos, minha inspiração para sair da reatividade vem da sábia frase de Victor Frankl (Neuropsiquiatra, que sobreviveu à quatro campos de concentração nazistas)


Entre o estímulo e a resposta, está a liberdade de escolha.

Através da Comunicação Não Violenta, quando alguém nos traz uma mensagem difícil, verbal ou não verbal, temos 4 opções para recebê-la.


Exemplo: Você está se esforçando para satisfazer a preferência de outra pessoa e recebe a mensagem - "Você é a pessoa mais egoísta que eu já conheci!"


Levar para o lado pessoal - escutar acusação e crítica


1. Culpar aos outros e reagir com agressão - Você não tem o direito de me dizer isso. Você além de egoísta é manipulador e folgado!

Muito provavelmente vamos sentir raiva junto, derivada do pensamento de que o outro está errado.


2. Culpar a nós mesmos - Ah! Errei de novo com você. Eu faço tudo errado mesmo. Puxa vida eu deveria ter sido mais legal!

Essa alternativa pode ter um grande custo emocional, acompanha sentimentos de culpa, vergonha e depressão. Derivada do pensamento de que estamos errados.


1 e 2 são muito habituais, não costumam trazer uma solução eficaz e ambos permanecem com suas necessidades mais profundas não vistas e nem atendidas.


Escutar sentimentos e necessidades


3. Nossos próprios sentimentos e necessidades - O que você sente e o que é importante para você?

"Quando ouço você dizer que sou egoísta, me sinto magoada (sentimento), pois estou me esforçando para levar em conta suas preferências e gostaria de um reconhecimento por isso (necessidade). Como isso chega para você? (pedido de retorno e abertura de diálogo)


Aqui não assumimos culpa e nem culpamos. Na situação me responsabilizo pelo que sinto e quero e compartilho com intenção de me conectar e dialogar.


4. Os sentimentos e necessidades da pessoa - O que ela sente e o que é importante para ela?

"Você está irritado porque quer mais consideração por suas preferências?


Chamamos de checagem empática, escutar sentimentos e necessidades por trás das palavras. É importante que façamos com disponibilidade interna e curiosidade genuína para o que pode estar vivo dentro dessa pessoa. A intenção não é acertar o sentimento e necessidade dela, é de simplesmente estar junto naquilo que é sobre ela.


As opções 3 e 4 são formas de iniciar e manter um diálogo, focadas na nossa humanidade compartilhada e na conexão sincera conosco e com o outro, com autenticidade e empatia. Nos desprendemos do certo ou errado e temos mais chances de transformar uma guerra de argumentos desgastantes em uma grande oportunidade de profunda conexão, de tecer diálogos construtivos e cocriar soluções que energizam e fortalecem amba/os e a relação.


Espero que essa reflexão e caminho te apoie a estar mais feliz em suas relações. Me deixe saber, se contribuiu com você!


Defensividade, Criticismo, Desprezo e Muro de Pedra (retirada) são os "4 Cavalheiros do Apocalipse dos Relacionamentos", classificados desse jeito humorado pelo Dr. Jonh Gottman. Veja os outros artigos dessa série e descubra caminhos para lidar com cada um desses cavalheiros e viver relações mais significativas.





Daniele Putnoki

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page