top of page
Buscar
  • Foto do escritordaniputnoki

Como sair do criticismo e cultivar relacionamentos significativos

Atualizado: 5 de out. de 2022

Com um jeito bem humorado Dr. John Gottman, chamou de "Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse dos Relacionamentos", quatro formas de comunicação que levam um casamento à ruína.

Dr. Gottman tem mais de 40 anos de pesquisa na previsão de divórcios e estabilidade conjugal, é psicólogo, professor, palestrante, autor e cofundador da The Gottman Institute


Os quatro cavaleiros são Criticismo, Defensividade, Desprezo e "Muro de Pedra"(bloqueio/retirada). Ele também traz os antídotos para cuidar desses comportamentos e cultivar relacionamentos saudáveis e duradouros.


Acredito que esses quatro elementos podem trazer danos emocionais, conflitos e rupturas em todos os tipos de relacionamentos, pessoais e profissionais. Por isso, vou abordar cada um deles em quatro artigos distintos e também incluir um olhar sobre como a Comunicação Não-Violenta (CNV) pode apoiar quando um desses cavaleiros se apresenta em nossas relações.


Criticismo acontece quando fazemos um ataque verbal ao caráter ou personalidade de uma pessoa, a partir de um comportamento que nos incomodou ou incomoda regularmente.


"Você não faz nada direito" "

Você é lerdo e está sempre atrasado"

"Você é egoísta e só faz as coisas quando você quer" "

Você é muito imatura!"


A crítica pode ferir, desgastar a relação e ser muito improdutiva para a solução da questão. Falar sobre um comportamento que nos incomoda, é diferente de atacar a pessoa que teve o comportamento.


Você percebe o criticismo presente em algum relacionamento? Como ele impacta você e seu par dessa relação?


De acordo com Dr. Gottman o antídoto para o criticismo, é trocar o ataque verbal por um diálogo que começa com o compartilhar de si, que inclui falar em primeira pessoa e expressar seus sentimentos e necessidades. Por exemplo:

"Eu estou indignada, quero mais agilidade"

"Eu estou irritado, quero mais sossego".



Esse antídoto está muito alinhado com o caminho que trilhamos na Comunicação Não-Violenta (CNV), com intenção de cultivar conexão de alta qualidade e vivenciar relacionamentos significativos, nos expressando e escutando com honestidade e empatia.


A CNV nos apoia a diferenciar o comportamento, da pessoa que teve o comportamento (sair do ataque ao caráter), reconhecer nossos sentimentos e necessidades e formular um pedido, com intenção de cuidar do bem-estar de ambas as partes.


Por exemplo, um ataque verbal: "Você é desorganizada, egoísta e nunca posso contar com você!" pode ser reformulado dessa forma: "Ontem e hoje eu vi um prato e dois copos sujos espalhados pela sala, estou frustrada e cansada, pois preciso de mais organização e colaboração. Você pode me ajudar a arrumar a casa, conforme combinamos?"


Percebe a diferença entre iniciar um diálogo com criticismo ou com uma expressão honesta e empática? Com qual deles você tem mais vontade de contribuir?


Se te tocou e abriu um desejo de experimentar esse formato de comunicação, ao se expressar, invoque dentro de você a intenção de conexão, abra espaço para um diálogo (com escuta e expressão) em que caibam também as perspectivas, sentimentos e necessidades da outra pessoa.


Assim há mais chances de o que poderia ser uma briga desgastante, se tornar uma empolgante busca conjunta pela cocriação de novas soluções acolhedoras e eficazes para ambos.


Espero ter trazido consciência e possibilidades de escolhas para cuidar das suas relações. Se quiser contar como esse artigo contribuiu com você, vou adorar saber.


Veja também caminhos para transformar o Desprezo em suas relações, como lidar com a Defensividade e como se cuidar e comunicar quando você se fechar em um Muro de Pedras.



Daniele Putnoki












11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page